Aumente suas vendas com uma call to action poderosa

A premissa básica do Inbound Marketing é a atração de clientes em potencial. Diferentemente, portanto, das estratégias convencionais que buscavam impactar o maior número possível de pessoas — mas nem todas elas qualificadas. Para isso, entretanto, você deve guiar o usuário em todas as etapas da sua jornada de compra — e é aí que o Call to Action entra em cena.

Carinhosamente abreviado como CTA, o Call to Action é um botão fundamental para orientar o usuário a realizar uma ação desejada. E, neste post, vamos dar a devida importância a essa poderosa ferramenta que pode ajudar a potencializar as suas estratégias. Confira!

O que é o Call to Action?

Resumidamente, o CTA é um chamado à ação. Seu objetivo pode variar de acordo com os objetivos da sua ação. Por exemplo: pode ser um convite para o download de materiais gratuitos, para o preenchimento de um formulário de inscrição ou mesmo para adquirir um produto ou serviço com condições especiais.

Até por isso, o Call to Action é uma ferramenta costumeiramente segmentada em duas formas:

CTA primário

Usado em peso por e-commerces, o CTA primário é aquele que tem, na página de um produto, o botão que vai orientar o consumidor a comprá-lo ou a adicionar o produto ao carrinho de compras.

CTA secundário

Aqui, o foco é complementar, orientando o consumidor a adquirir algo que o CTA primário já se encarregou. Um exemplo disso — ainda focando no exemplo do e-commerce — são os botões para adquirir produtos que possam agregar mais à primeira compra do consumidor.

Focando nas ações de Inbound Marketing, exclusivamente, você já deve ter visto o Call to Action em uma landing page, por exemplo, ou mesmo no disparo de email marketing, convidando o seu leitor a ler um artigo do interesse dele ou para entrar em contato com os seus especialistas.

Qual é a importância do CTA para o Marketing Digital?

Na busca por uma experiência de compra personalizada, impactante e alinhada ao funil de vendas que o seu público-alvo percorre, o Call to Action tem grande relevância.

E sabe por quê? No contexto digital, a usabilidade é imprescindível e muito disso se deve à facilidade de uso que os clientes em potencial vão encontrar ao visitar as suas páginas. Quando o seu planejamento tem tudo a ver com os objetivos e necessidades do comportamento do consumidor, o seu Call to Action é a porta de entrada para a etapa seguinte da jornada do cliente.

O melhor: ele funciona em e-mails, nos posts em seu blog corporativo e nas já citadas landing pages, entre outras possibilidades. Isso mostra a versatilidade e também o impacto do CTA nas suas campanhas.

Como planejar uma chamada à ação de impacto?

Caso você já saiba da importância do CTA, mas ainda não tenha obtido os resultados esperados, a questão pode estar associada à falta de um planejamento personalizado.

Para contornar a situação, dê uma conferida nas dicas que preparamos para você elaborar um Call to Action memorável para a persona da sua empresa:

  • considere o perfil de sua persona;
  • crie botões de CTA diferentes, pensando nos seus objetivos;
  • avalie os tons que mais geram engajamento por meio de testes;
  • crie títulos curtos, objetivos e que direcionem, sem dúvidas, o usuário à ação desejada.

Quer ver como isso funciona na prática? Confira, então, alguns dos CTAs mais utilizados:

  • compre agora;
  • clique aqui;
  • inscreva-se e ganhe um e-book exclusivo;
  • registre-se;
  • compartilhe.
  • baixe.

Perceba que cada uma delas remete a uma ação específica, que está presente nas diferentes etapas da jornada de compra. Não faltam, portanto, possibilidades para criar um Call to Action que possibilite esse desenvolvimento gradual da percepção de compra do seu cliente em potencial, que lentamente se converte em um lead.

Quais são os acertos e os erros na elaboração de um CTA?

Para que o seu Call to Action inspire o consumidor a clicar no botão, você deve segui alguns preceitos básicos.

O primeiro deles é a relevância por meio da clareza e objetividade. Trata-se de um botão, o que significa um elevado poder de concisão. “Inscreva-se aqui”, por exemplo, é uma conclusão natural para quem já vinha se atualizando em um conteúdo sobre a sua newsletter.

O “clique aqui”, por sua vez, é imediato e objetivo, mas já caiu no aspecto genérico. É importante nunca perder essa proximidade com o seu leitor. Por isso, foque em termos que se alinhem perfeitamente ao objetivo do seu Call to Action.

Além disso, você pode focar em outros aspectos que ajudam na escolha da melhor sentença para o seu CTA, como:

  • foco total na ação desejada;
  • atenção especial ao que o usuário vai ganhar ao clicar no botão;
  • faça uso do benefício em clicar. Exemplo: “aumente o seu ROI em vendas”;
  • crie uma sensação de urgência. Uma maneira para isso: “oferta válida apenas para as próximas 48 horas”;
  • identifique, por meio de testes, os tons e os imperativos que mais geram engajamento.

Isso tudo já contribui, efetivamente, para um planejamento rico e completamente personalizado com o perfil do seu consumidor.

Entretanto, existem alguns equívocos que muitas marcas cometem, buscando a sua diferenciação da concorrência. Como resultado, o Call to Action não obtém a performance desejada e os empreendedores se afastam rapidamente do seu uso.

A seguir, vamos destacar alguns dos principais erros, a fim de que você passe bem longe deles ao criar o seu CTA. Veja só:

  • tonalidades de cor muito parecidas, ao longo do visual do post, e-mail ou landing page, com o CTA, não diferenciando um do outro;
  • páginas muito poluídas, ofuscando o botão para a chamada à ação ou mesmo tornando o apelo menos atrativo;
  • páginas muito pesadas — que retardam o carregamento completo —, interferindo na navegabilidade do usuário que vai fechar a janela antes mesmo de ver o seu botão de CTA;
  • títulos pouco atraentes ou que não refletem, em toda a sua plenitude, a promessa a ser cumprida com o Call to Action;
  • páginas não responsivas — ou seja: que não se adaptem à tecnologia mobile. Como quase 70% dos brasileiros acessam a internet pelo celular, esse aspecto é determinante para o sucesso da sua empreitada.

E então, já sabe como usar o Call to Action de maneira realmente efetiva para atrair e fidelizar o consumidor? Agora, para complementar tudo o que vimos até aqui, aproveite para ler também as nossas dicas sobre: Como utilizar o email marketing para vender mais

Deixe uma resposta